Olá, seja bem vindo ao Blog Gool de Placa, aqui você encontrará tudo sobre o mundo da bola!

Para melhor visualização dos textos, aperte em ler mais, nas postagens.

12 de jun de 2011

Pós-Jogo: Vasco 1 x 1 Figueirense




O sábado do Vasco começou com festa, na apresentação de Juninho Pernambucano e terminou com frustação após o empata em 1 a 1 com o Figueirense, em São Januário.

A grande noite para o Gigante da Colina estava começando. De dentro de um túnel inflável, o ídolo Juninho Pernambucano reapareceu no gramado de São Januário e fez os vascaínos voltarem no tempo e sonharem com dias ainda mais felizes.

Festa para Juninho, antes da entrada do Vasco



Com a bola rolando, a partida começou em ritmo acelerado. Ao contrário do que poderia se supor, o Vasco não entrou com o freio de mão puxado. Com apenas quatro titulares em campo, a equipe igualou o rival nos quesitos velocidade e disposição.

Os visitantes tinham boa disposição em campo. Com toque de bola seguro e presença na intermediária adversária, o Figueirense conseguia impor sua proposta de jogo. Era clara, no entanto, a ausência de um homem criativo no meio. Se o Figueira não tinha inspiração, o Vasco tinha Eder Luis. Aos 17, após ótima jogada individual, o atacante achou Elton, que bateu sem chances para Wilson: 1 a 0 Vasco.

Com placar contrário, o técnico Jorginho mandou um Figueirense mais insinuante para a etapa final. Eder, que entrou no lugar do volante Coutinho, tornou o time catarinense um pouco mais perigoso com sua rapidez. Foi pelo lado esquerdo que o Alvinegro criou suas melhores possibilidades. Ainda assim, o time não conseguia ser incisivo.

O Vasco relaxou com a vantagem mínima e não fez esforço para ampliar o marcador. Aos 22, Bernardo demorou demais para chutar uma bola que poderia se transformar no gol da tranquilidade do Cruz-Maltino.

Depois da saída de Jumar, Ricardo Gomes teve outra notícia ruim. Romulo sentiu dores no tornozelo e precisou deixar o campo. Leandro foi o escolhido para entrar em seu lugar. Quando todos pensavam que o jogo já estava definido, o Figueirense conseguiu marcar já perto do fim, aos 44, com o atacante Aloísio. Ele aproveitou passe de Pitonni, a bobeira de Fernando e tocou na saída de Prass: 1 a 1. Os catarinenses foram quem roubou a cena, na festa do Vasco!

0 respostas:

Postar um comentário